Dica Cultural

Intocáveis, a história de dois amigos improváveis

Intocáveis, a história de dois amigos improváveis

Dizem que os opostos se atraem, e o filme francês Intocáveis mostra que isso se aplica até mesmo na amizade. 

Philippe (interpretado por François Cluzet) é um aristocrata branco, rico e extremamente culto. Driss (vivido por Omar Sy) é um imigrante senegalês, negro e com uma série de problemas financeiros e pessoais. Completamente opostos. O caminho dos dois se cruza quando Philippe, que é tetraplégico, anuncia que precisa contratar um novo cuidador. Depois de sofrer um acidente e ficar preso a uma cadeira de rodas, o aristocrata perdeu completamente todos os movimentos do pescoço para baixo e precisa de uma pessoa que o ajude até mesmo com as tarefas mais simples do cotidiano, como comer e tomar banho.

Mesmo sem nunca ter trabalhado na função, Driss, que precisava de um emprego por estar na condicional, resolve se candidatar à vaga. Cansado de contratar sempre profissionais com experiência, mas com quem nunca se dava bem e que o tratavam com pena, o milionário resolve quebrar o protocolo e fazer uma experiência de um mês com Driss, contrariando sua assistente e todos os empregados de sua mansão, que temem até mesmo pela sua segurança.

Assim, tem início uma amizade muito improvável. Driss é bastante desajeitado no início, mas aos poucos aprende a função. Philippe, por sua vez, começa a se afeiçoar ao rapaz, principalmente porque, ao contrário dos demais auxiliares que já teve, este não o trata como um pobre coitado. Muitas vezes, o rapaz chega até mesmo a esquecer da deficiência de Philippe.

As diferenças entre os dois homens são enormes, entretanto algumas semelhanças começam a surgir, como a paixão de ambos pela música. Eles começam a trocar experiências. Perto de Driss, Philippe, que vivia de mau humor, começa a se soltar e a rir mais. Já Driss é apresentado ao mundo da alta sociedade e, mais do que um simples funcionário, torna-se confidente e amigo de Philippe.

Em nenhum momento Intocáveis apela para o melodrama. O diretor não busca nos comover com a história ou colocar os protagonistas como “coitados”, tanto Driss por sua posição social, quanto Philippe pela deficiência. Pelo contrário, as situações mostradas na tela vão te arrancar boas risadas.

O longa é baseado na amizade real entre o empresário Philippe Pozzo di Borgo com o argelino Abdel Yasmin Sellou. O filme bateu o recorde de bilheteria na França em 2011, com cerca de 30 milhões de espectadores. A atuação dos dois atores é impecável e a trilha sonora é um show a parte, toda composta por músicas clássicas. Intocáveis é uma obra-prima do cinema recente que vale a pena ser vista!

Intocáveis (Intouchables, 2011, França) dirigido por Eric Toledano e Olivier Nakache, com François Cluzet, Omar Sy, Anne Le Ny, Audrey Fleurot, François Caron, Thomas Soliveres.

 12213
(1 Votar)