Notícias

Projeto do Hospital Geral de Pedreira salva vidas de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva

Projeto do Hospital Geral de Pedreira salva vidas de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva

O Hospital Geral de Pedreira (HGP), unidade gerenciada pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), está conseguindo vencer um dos principais desafios enfrentados pelas instituições de saúde - a pneumonia associada à ventilação mecânica, com a adoção de uma série de medidas preconizadas pelo Institute for Healthcare Improvement (IHI), instituição norte-americana que atua em prol da melhoria de qualidade nos cuidados de saúde.

Desde a sua implantação, há cerca de seis meses, o projeto “Adeus Pneumonia” apresenta uma série de resultados positivos, como a liberação mais rápida de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e uma economia de recursos estimada em R$ 420 mil. “Mas, o resultado mais significativo e gratificante são as 17 vidas salvas no período”, conta Fábio Peterlini, Diretor Técnico do HGP.

Pneumonia em pacientes intubados - Dentre as infecções que podem ser adquiridas em uma UTI, a pneumonia é a mais comum e tem altas taxas de mortalidade em pacientes intubados, que permanecem internados por longos períodos. A incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica é 7 a 21 vezes maior do que em não-intubados, aumenta o tempo de internação e o custo hospitalar, se caracterizando em um grande desafio para as instituições de saúde.

Institute for Healthcare Improvement recomenda uma série de medidas para prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica, como manter o paciente em posição de repouso elevada, interrupção diária da sedação, higiene oral com antissépticos, profilaxia para trombose venosa profunda e para úlcera por stress.

Segundo Peterlini, esse pacote de medidas já era aplicado na UTI Adulto do HGP, mas foi reforçado com a adoção do “Adeus Pneumonia”, liderado por Maria Magalhães, Diretora de Qualidade das Instituições Afiliadas da SPDM, “que trouxe ferramentas fundamentais e  garantiu a integração multiprofissional e transdisciplinar, com apoio das Diretorias de Atenção ao Paciente e de Enfermagem”, conta.

A partir daí, a equipe trabalhou fortemente no monitoramento do projeto, identificação das falhas, melhoria da estrutura e capacitação dos profissionais. O resultado  foi o aumento da adesão às medidas e a redução da ocorrência de casos, de 16 para 4 infecções/1000 VM-dia, com períodos inclusive sem registro de infecção.

 667
(0 votos)

Sobre nós

A SPDM-Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina é uma das maiores entidades filantrópicas de saúde do Brasil, atuante em 7 estados, com aproximadamente 40 mil funcionários e com a vocação de contribuir para a melhoria dos serviços médicos prestados à população.

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032