Imprimir esta página

Notícias

UPA Zona Noroeste entra em operação até o dia 15

Upa Zona Noroeste Upa Zona Noroeste Isabela Carrari

A nova e moderna Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Noroeste, que faz parte da remodelação da rede municipal de urgência e emergência, entrará em operação até o dia 15 de fevereiro. Nesta quinta (31), foi assinado nas futuras instalações (Av. Jovino de Melo, 927, Areia Branca) o contrato de gestão compartilhada do equipamento entre a Prefeitura e a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), organização social (OS) vencedora de chamamento público.

“Hoje, a Prefeitura faz a entrega do equipamento para a organização social. A unidade está pronta e equipada para funcionar após a contratação e o treinamento dos profissionais”, explica o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, ressaltando os diversos benefícios do novo serviço, que será 100% climatizado e monitorado com 22 câmeras nas áreas interna e externa, trazendo melhor infraestrutura e segurança aos munícipes e profissionais de saúde.

O edifício possui 1.630 metros quadrados em dois pavimentos (térreo e andar superior), com dois elevadores, e atende às normas técnicas de segurança e acessibilidade. A construção da UPA teve custo de R$ 4,1 milhões e investimento de R$ 1,6 milhão em equipamentos e mobiliário, entre recursos federais, municipais e de empresa por meio de compensação ambiental. Conta com sistema informatizado e acesso ao prontuário eletrônico do paciente (Integra Saúde), classificação de risco e equipamentos de eletrocardiograma, ultrassonografia e raio-X digital – os dois últimos são novidades em relação ao atendimento oferecido no PS.

“Todo equipamento de saúde construído com arquitetura hospitalar e que possui climatização tem a tendência de um bom fluxo e condição de trabalho humanizado e adequado. A unidade tem um porte grande e está bem equipada”, avaliou o superintendente da SPDM, o médico Mário Monteiro. Ele destaca a ampla experiência da instituição, criada há 85 anos, que administra o hospital universitário da Unifesp (São Paulo) e possui cerca de 90 contratos de gestão de serviços de saúde com prefeituras e estados do Brasil.

ESTRUTURA

Na UPA da Zona Noroeste serão disponibilizados 20 leitos: dois de observação pediátrica, 12 adultos, um individual de curta duração e cinco de emergência (semi-intensiva). Haverá, ainda, seis consultórios (dois pediátricos, três clínicos gerais e um de ortopedia), brinquedoteca, sala de raio-X, sala de coleta de exames.

A nova unidade será a porta de entrada dos atendimentos de urgência e emergência da região em substituição ao Pronto-Socorro que hoje funciona no Complexo Hospitalar da Zona Noroeste (Rua Agamenon Magalhães s/n°, Castelo). “O PS será desativado após a inauguração da UPA e continuaremos no complexo com os serviços dos hospitais Arthur Domingues Pinto e da Maternidade Silvério Fontes”, detalha o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

A UPA funcionará todos os dias (24 horas) e contará com cerca de 180 funcionários, sendo 42 médicos –atualmente o PS da Zona Noroeste conta com 34 médicos. Em cada turno (12 horas), haverá três clínicos gerais, dois pediatras e um ortopedista de plantão, totalizando seis médicos. Terá capacidade mensal para 16,6 mil consultas médicas (553 por dia) e 13,3 mil exames de diagnóstico (440 por dia), o que representa um aumento de até 20% a mais que o registrado em média pelo atual Pronto-Socorro – hoje em torno de 450 atendimentos/dia.

Fonte: santos.sp.gov.br

 

 1567
(1 Votar)