Notícias

Saiba quais documentos os grupos prioritários devem apresentar para tomar a vacina contra a Covid-19

Saiba quais documentos os grupos prioritários devem apresentar para tomar a vacina contra a Covid-19

Trabalhadores de setores prioritários e pessoas com comorbidade devem comprovar a situação

A vacinação contra a Covid-19 segue avançando e com isso novos grupos prioritários passam a ter o direito à imunização. Pelo país, diversas cidades e estados têm anunciado a vacinação de pessoas que se enquadrem nestes grupos. Por isso, é muito importante ficar atento ao noticiário de sua região, para verificar os avanços que estão sendo feitos nesse sentido. Por exemplo, nesta quarta-feira (2), pessoas com comorbidades com 30 anos ou mais e pessoas com deficiência permanente, beneficiários do BPC, com 30 anos ou mais foram incluídas no programa de imunização na cidade de São Paulo.

Em todo o país, é necessário apresentar documentos que comprovem a comorbidade, ou para os trabalhadores de setores prioritários, como transporte, documentos que comprovem atuação na área. Por isso, separamos aqui o que você dele levar, além do RG, CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS), o cartão do SUS:

  • Cidadãos que possuem comorbidades devem apresentar laudo ou receita médica do medicamento imunossupressor, por exemplo, que comprovem a condição do paciente.
  • As grávidas em qualquer período gestacional deverão também apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico.
  • Já as puérperas, ou seja, as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, podem utilizar a declaração de nascimento da criança.
  • No caso das categorias profissionais já incluídas no calendário oficial de vacinação (como trabalhadores da Educação, da Segurança Pública, da Saúde, ferroviários, metroviários, motoristas e cobradores de ônibus) é necessário apresentar documento que comprove atuação nesses setores, verificando inicialmente se a categoria na qual atua foi incluída no calendário.

Em relação às comorbidades, confira abaixo quais são as definidas pelo Ministério da Saúde:

  • Insuficiência cardíaca
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndrome coronariana
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardopatias
  • Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíaco implantados
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente
  • Hipertensão artéria estágio 3
  • Hipertensão artéria estágio 1 e 2 com lesão e órgão alvo
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (inclui câncer)
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática
  • Portadores do vírus HIV

 

 282
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032