Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda

Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda

Desde 28 de Junho de 2021, a SPDM/PAIS é responsável, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, pelo gerenciamento do Hospital Municipal Maria Amélia Buarque de Hollanda.

O Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda integra a Rede de Atenção materno-infantil e ginecológica no Município do Rio de Janeiro. Suas ações tem por objetivo garantir a integralidade na linha de cuidado, visando a ampliação e qualificação do acesso humanizado das gestantes à assistência hospitalar. Seus processos e fluxos assistenciais estão ancorados no acolhimento com classificação do risco e em Diretrizes Clínicas baseadas em evidências que viabilizam a resolutividade e a qualidade na atenção prestada.

Inaugurada em 2012 a Maternidade oferta atividades assistenciais nas 24 horas do dia, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados.

O Serviço possui papel estratégico na atenção perinatal em articulação com os demais serviços da Rede de Atenção à Saúde, articulada com a rede de atenção primária à saúde da AP 1.0 e regiões circunvizinhas.

Disposto em um prédio de 4 andares, oferta suporte a urgência e emergência, atenção obstétrica e de cuidado intensivo e intermediário neonatal, integrando todos os procedimentos diagnósticos e terapêuticos inerentes ao cuidado necessário conforme a complexidade. Conta com leitos de:

- Obstetrícia;

- Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Canguru;

- Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Convencional;

- UTI Neonatal - Tipo I.

Destaca-se a atuação do Hospital Maternidade integrada ao Programa Cegonha Carioca que tem como principais objetivos humanizar e garantir o melhor cuidado para mãe e para o bebê desde o pré-natal até o parto, para reduzir a mortalidade materno-infantil e incentivar a realização de exames pré-natal no município. Acolhe as gestantes em visita à maternidade, orientando e oferecendo atividades educativas, sensibilizando e garantindo a segurança às usuárias nesse momento de busca do serviço, com ações de incentivo ao parto normal e amamentação.

Reforça-se que a Maternidade é Referência no atendimento humanizado à gestante, contando com estrutura para realização do Parto Humanizado, garantindo ambiente acolhedor, técnicas de relaxamento, de manejo da dor, presença de acompanhantes, autonomia da parturiente e equipe de Enfermagem Obstétrica.

Também é referência em gravidez de alto risco, incluindo acompanhamento de pré-natal; presta assistência a mulheres vítimas de violência e realiza abortos autorizados por lei; promove campanhas de planejamento reprodutivo e inserção de DIU, além de prestar atendimento psicológico e social a gestantes, puérperas, e familiares, bebês prematuros, com alterações no desenvolvimento e que necessitam de internação contando com um Ambulatório para desenvolver essas ações.

Sua Equipe Multiprofissional desenvolve ações de apoio e suporte ao aleitamento materno, durante a internação, nas orientações de preparo para a alta hospitalar e no período pós-alta.

Algumas ações desenvolvidas pela Maternidade, conforme citado, são:

  • recebimento das gestantes para visita e práticas educativas a partir do agendamento das unidades básicas;
  • atendimento ambulatorial especializado nas situações de risco gestacional;
  • atendimento das emergências obstétricas;
  • atenção ao parto e nascimento de risco habitual;
  • atenção ao parto e nascimento de risco;
  • atenção integral ao recém-nascido de risco habitual;
  • atenção integral ao recém-nascido de risco através do Cuidado Intensivo Neonatal, Cuidado Intermediário Convencional e Cuidado Intermediário Canguru;
  • acompanhamento interdisciplinar dos recém-nascidos de risco egressos da Unidade Neonatal.

As ações desenvolvidas, que integram a são apoiadas por Equipe Multiprofissional, incluindo equipe Médica, de Enfermagem, Serviço Social, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia e serviços de apoio como Suporte Nutricional, Farmacêutico, Banco de Leite, Hemoterapia, Lactário, Exames de Apoio Diagnóstico (Laboratoriais, Gráficos, Imagem, anatomia Patológica) e outros.

Além disso, a unidade conta com a Coordenação de Emergência Regional (CER) Centro que exerce o papel de principal porta de entrada para urgências e emergências clínicas para o Complexo Hospitalar da AP 1.0 e está projetado para o atendimento resolutivo da maioria dos agravos urgentes, estando preparado para situações de maior complexidade. Atende as especialidades clínica geral, pediatria, odontologia e psiquiatria e conta com SADT funcionando 24h por dia.

O CER Centro é porta de entrada de emergência, funcionando como local de primeiro atendimento (acolhimento e atendimento médico), estabilização e observação de pacientes graves (sala vermelha) ou não (sala amarela), oriundos da demanda espontânea, regulados ou referenciados de qualquer serviço de saúde e ponto de atenção (atenção básica, pré-hospitalar móvel ou programa de atenção domiciliar) que ficarão em observação ou serão internados pela regulação para resolução o seguimento de seus quadros agudos. Conta com 28 leitos de observação e 4 leitos de estabilização.

Seu funcionamento estrutura-se a partir das Portarias do Ministério da Saúde – MS 2.048 de 05 de novembro de 2002 e 1.600 de 07 de julho de 2011 que institui a Rede de Atenção às Urgências no SUS.

O CER Centro está localizado na Rua Frei Caneca s/n e Hospital Municipal Maria Amélia Buarque de Hollanda, na Rua Moncorvo Filho 67, ambos no centro da cidade do Rio de Janeiro, na AP 1.0.

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032