Notícias

Festas juninas e julinas podem ser saudáveis

Festas juninas e julinas podem ser saudáveis

Menos açúcar e mais moderação são as medidas certas para a comemoração ser boa 

“Olha, isso aqui tá muito bom. Isso aqui tá bom demais”, não é à toa que essa é uma das músicas mais tocadas nas festas juninas e julinas. Milho cozido, doce de abóbora, paçoca, bolo de mandioca e tantas outras delícias são marcas registradas desta época do ano. Mas, será que é possível fazer uma festa mais saudável? Pensando nisso, o Hospital Municipal de Barueri (HMB), unidade da Prefeitura de Barueri gerenciada em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), dá dicas e exemplos práticos de como tornar benéfica a alimentação durante essas festividades.

O mais importante em todas as refeições é o equilíbrio. Desde que não haja impeditivos médicos, os alimentos provindos da terra como milho, pinhão e amendoim podem e devem ser consumidos, mas sempre com moderação. “O segredo de uma alimentação saudável está na sensatez”, esclareceVanessa Barbosa, gerente de nutrição do HMB. 

Não é apenas a fome que faz com o que ser humano se alimente, olfato e visão também influenciam na vontade de ingerir alimentos. “Precisamos tirar esse estigma de que comidas saudáveis são ruins. Tudo está forma de preparo e de apresentação destes alimentos para que se tornem mais atrativos”, explica Vanessa. 

O milho, um dos alimentos que não pode faltar nas festas, é bastante nutritivo e possui carboidratos, fibras, vitamina E, vitamina B3, ácido fólico e potássio. “Somente cozido, o milho é uma excelente fonte de fibras e carboidratos, mas, se acrescentarmos uma grande quantidade de manteiga e de sal, passa a se tornar uma preparação altamente calórica”, comenta Vanessa, que ressalta o perigo da associação do sódio às gorduras saturadas, principalmente para pessoas com doenças coronarianas. 

Curau, bolos, pães, pamonha, canjica e outras receitas também podem ser opções saudáveis, quando feitas com pouco açúcar ou até mesmo com o açúcar mascavo. “Embora muitos ingredientes tipicamente utilizados em festas juninas sejam saudáveis na sua forma in natura, o acréscimo de açúcar, sódio e de gorduras em excesso podem torná-los vilões de uma alimentação equilibrada”, alerta a nutricionista, que sugere escolher apenas uma ou duas destas opções para saborear durante a festança. 

No hospital, desde junho a Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) tem incluído no cardápio comidas típicas das festividades do meio do ano, como arroz de carreteiro, polenta, frango com quiabo, arroz doce e canjica, sempre preparadas com moderação no uso sal e açúcar. Além de todas essas opções, merece destaque o falso quentão, uma bebida de fácil preparo e saudável, que também foi oferecido para os colaboradores e acompanhantes. 

Falso quentão

Ingredientes:

1 litro de água

1/4 raiz de gengibre picada

Cravo e canela em pau a gosto

Açúcar a gosto

 

Modo de preparo:

Caramelize o açúcar juntamente com o gengibre. Após esse processo, acrescente a água, canela em pau e cravo-da-índia e deixe ferver.

Deixe a bebida descansar tampada por algumas horas, para melhor condensação do sabor. Sirva quente.

Dica: O açúcar refinado pode ser substituído pelo açúcar mascavo.

 

 

 439
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032